quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Resenha: Perdão, Leonard Peacock


Hoje eu trouxe para o blog a minha primeira resenha sobre livros. 
O livro que escolhi foi "Perdão, Leonard Peacok" do Matthew Quick. Foi o primeiro livro que li esse ano e gostei muito.

O que diz a sinopse:
Hoje é o aniversário de Leonard Peacock. Também é o dia em que ele saiu de casa com uma arma na mochila. Porque é hoje que ele vai matar o ex-melhor amigo e depois se suicidar com a P-38 que foi do avô, a pistola do Reich. Mas antes, ele quer encontrar e se despedir das quatro pessoas mais importantes de sua vida: Walt, o vizinho obcecado por filmes de Humphrey Bogart; Baback, que estuda na mesma escola que ele, e é um virtuose do violino; Lauren, a garota cristã de quem ele gosta, e Herr Silverman, o professor que está agora ensinando à turma sobre o Holocausto. Encontro após encontro, conversando com cada uma dessas pessoas, o jovem ao poucos revela seus segredos, mas o relógio não para: até o fim do dia Leonard estará morto.

Título: Perdão, Leonard Peacock (Forgive me, Leonard Peacock - no original)
Autor: Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Edição: 1
Ano: 2013
Especificações: Brochura | 224 páginas




A história se desenrola em torno do aniversário de 18 anos do Leonard. Ele decide dar um fim à sua vida - que ele considera miserável - no mesmo dia em que ela começou.
É uma trama bem densa, já que se trata de suicídio e portanto, uma mente perturbada e infeliz, mas foi uma leitura muito fluida.
O livro todo se passa em um dia, porém, contém alguns flashforwards e lembranças de infância.

Ao longo da leitura, ficamos sabendo os motivos para o Leonard ser tão infeliz, conhecemos as pessoas mais importantes da sua vida, para quem ele entregará presentes e descobrimos o motivo para ele querer matar seu ex-melhor amigo e o que ele fez para ser ex.

Não é um livro depressivo, apesar de tratar sobre depressão. É uma leitura carregada de emoção e que nos leva a algumas reflexões sobre a nossa própria vida. Nos faz pensar sobre as nossas escolhas e sobre nossa felicidade (que muitas vezes baseamos em conquistas determinadas pela sociedade e não pelos nossos sentimentos).


Um personagem que me chamou muito a atenção (além, obviamente, do Leonard) foi o Herr Silverman. Apesar de sabermos dele apenas o que o Leonard nos revela ou o que ele mostra ao longo dos diálogos entre os dois, é um personagem muito bem definido. Tem padrões elevados, não se abala com a resposta dos outros às suas ações e é digno de admiração. Com certeza todos os seus conselhos para o Leonard são pontos fortes do livro.

Uma coisa que eu surpreendentemente gostei muito foram as notas de rodapé. Como são extensas, quando bati o olho eu não gostei, já que sempre acabo perdendo o fio da meada. Mas elas são um complemente muito bem vindo, pois nos ajudam a compreender toda a complexidade dos sentimentos do Leonard, entender o que realmente se passa em sua vida para que ele tenha encontrado uma saída tão extrema.

É um livro que indico, se você gosta de tramas mais complexas e drama. Pra mim, que não gostei de O Lado Bom da Vida, foi uma surpresa boa.


Espero que vocês gostem da resenha e que eu não tenha me perdido ao longo dela.
Um beijo,

9 comentários:

  1. Adorei a resenha Cah,
    gostei de como você colocou seu ponto de vista sobre o livro e como soube explicar o que o livro passou para você.
    Eu estou querendo muito ler O Lado bom da vida e que o livro que você citou ao final da resenha, já ouvi coisas muito boas e coisas não tão boas assim , estou receiosa quanto a leitura.
    Enfim, fora a resenha ótima, que fotos lindas são essas ?? Um dia eu aprendo a tirar fotos rs

    beijinhos,
    Lêeh

    mãetoescrevendo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Letícia!!!

      Eu não gostei muito de O Lado Bom da Vida, mas foi coisa de gosto mesmo.... Esse eu super recomendo!

      Beijos!!!

      Excluir
  2. Oie :D

    Eu gostei muito da sua resenha, comprei o livro no ano passado e sera uma das minhas próximas leituras, pois o enredo parece ser incrivel mesmo. Eu ao contrario de você, amei O lado bom da vida e espero gostar tanto quanto deste.

    Beijus

    Renata Sara

    amordelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Renata!
      Pois é, eu não gostei de O Lado Bom da Vida, mas foi pq eu detesto futebol e achei que falou demais sobre isso... e o Pat me irritou mto com a obsessão pela Nikki... enfim, eu peguei birra rss

      Beijoos

      Excluir
  3. SIMPLESMENTE PRECISANDO AGORA DESSE LIVRO. <3<3<3 Sério, não sei nem o que dizer, mas sempre tive curiosidade por esse livro só por achar o título interessante e por ter visto em algum lugar que o personagem principal era cabeludo (amo/sou cabeludos) mas agora que sei da história to muito mais apaixonada!! Adorei a resenha, beijos!!

    www.centraldaleiturablog.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vanessa!!

      Quando puder, leia sim! Eu adorei!!

      Beijooos

      Excluir
  4. Olá, flor. Sua resenha está incrível hahaha
    Te indiquei para uma tag. Beijo.
    http://pequeninabiblioteca.blogspot.com.br/2014/01/tag-conhecendo-blogueira.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Hellen!!

      Obrigada, vou lá olhar a tag! =D
      Beijooos

      Excluir
  5. Esse livro parece ser super bom! Ele está no topo dos meus desejados a tempos; é uma pena que nunca saia de lá haha

    ResponderExcluir